Boletim da APP – 09/10/20

Informativo eletrônico semanal da APP-Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do PR

Não somos cobaias. Nós defendemos a vida!

Não podemos aceitar a imposição do Governo do Paraná. São milhões de vidas paranaenses em jogo com o retorno às aulas durante a pandemia.

Já ultrapassamos os 170 mil casos de Covid, com mais de 4200 mortes.

#EmDefesaDaVidaeDaEscolaPublica


Professores(as) e funcionários(as) são contra retorno de aulas presenciais em plena pandemia

APP-Sindicato denuncia falta de estrutura nas escolas, mantém deliberação de “greve em defesa da vida” e questiona retorno faltando poucos dias para o fim do ano letivo

As escolas da rede pública estadual do Paraná não têm condições para o retorno das aulas presenciais neste momento, devido a pandemia do novo coronavírus. O alerta é da direção da APP-Sindicato, diante do anúncio do governo Ratinho Junior, nesta quinta-feira (8), de retomada das atividades nas salas de aula a partir do próximo dia 19, em algumas regiões do estado. A notícia foi divulgada no início da noite no telejornal Boa Noite Paraná.

“Faltam apenas 49 dias letivos para o encerramento do calendário escolar deste ano. Qual a necessidade de provocar aglomerações nas escolas agora, quando ainda temos centenas de pessoas morrendo todos os dias, pois a transmissão do vírus ainda não foi controlada?”, questiona o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão.

> Clique e leia a matéria completa <


Governo do Paraná irá colocar vida de milhões em risco com retorno presencial das aulas

Sem debater com Educadores(as) estudantes ou comunidade escolar, o governo Ratinho tenta novamente retornar às atividades presenciais, mesmo diante de opiniões contrárias

Nesta semana, o governador Ratinho Junior (PSD) sinalizou para o retorno das atividades presenciais ainda em outubro. Em uma audiência na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), o secretário de Saúde, Beto Preto, afirmou que o governo pretende retornar com as aulas presenciais a partir do dia 19 de outubro, com retorno gradual, além de um rodízio. 

A direção estadual do Sindicato aponta que Ratinho adota um estilo de comunicação de viés autoritário, o qual sem debater com Professores(as), Funcionários(as) de Escola, estudantes e comunidades escolares, dispara em veículos de comunicação decisões ou projetos já elaborados.

> Clique e leia a matéria completa <


Filme Abraço será lançado no dia 15 de outubro

É um marco histórico para o movimento sindical

No próximo dia 15 de outubro, o filme “Abraço” será lançado em todo país. É um marco histórico para o movimento sindical: é a primeira vez que um filme de ficção, longa metragem, é realizado com recursos da classe trabalhadora, para falar sobre a classe trabalhadora e que chega aos cinemas para o grande público. No início da semana do dia 12 de outubro divulgaremos mais informações sobre onde e como o filme poderá ser assistido.

::Baixe aqui o material de divulgação

> Clique e leia a matéria completa <


Em ofício, APP-Sindicato protocola abaixo-assinado contra prova para PSS

O Sindicato destaca que os atuais critérios devem ser mantidos e que só aceitará prova em caso de Concurso Público

Na terça-feira (06), a direção estadual da APP-Sindicato protocolou um ofício solicitando a manutenção dos atuais critérios para o Processo Seletivo Simplificado para Professores(as). No documento, o Sindicato incorporou o abaixo-assinado, onde a categoria reafirma o posicionamento contra a prova para o PSS e a necessidade da realização de concurso público.

>>Acesse aqui o Ofício<<

> Clique e leia a matéria completa <


Projeto que altera eleição para diretor(a) de escola é aprovado com o voto de 41 deputados(as)

Líder do governo declarou que deputados “atacados” por pessoas dentro das escolas sabem como essa lei vai funcionar

A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) aprovou na segunda-feira (5), em segunda discussão, o projeto de lei n. 565/2020, de autoria do governador Ratinho Junior (PSD), que promove mudanças nas eleições para diretor(a) das escolas da rede estadual e permite a intervenção do Estado na escolha feita pela comunidade.

O presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão, criticou o texto e a tramitação em regime de urgência, que é feita de forma apressada, sem debate com a sociedade. “O governador e seus deputados estão aproveitando a pandemia e as sessões virtuais para atacar a educação pública. Isso é covardia e autoritarismo, duas coisas que jamais deveriam acontecer em um regime democrático”.

> Clique e leia a matéria completa <


Garanta seus direitos. Sindicalize-se!

Acesse nosso site