Boletim da APP – 10/07/20

Informativo eletrônico semanal da APP-Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do PR

Escolas estaduais abertas durante a pandemia causam medo em servidores(as)

Funcionários(as) de escolas denunciam falta de equipamentos de proteção e que atendimentos ao público têm gerado aglomerações

Mesmo com as aulas presenciais suspensas, devido a pandemia do novo coronavírus, o governo do Paraná tem mantido expediente e atendimento ao público nas escolas estaduais. Servidores(as) que trabalham nessas unidades têm procurado a APP-Sindicato para denunciar desde a falta de orientações e equipamentos de proteção individual até a ocorrência de aglomerações. Os(as) trabalhadores(as) relatam que o medo de serem infectados pela covid-19 é constante.

> Clique e leia a matéria completa <


8 fatos sobre estabilidade no serviço público que você precisa saber!

A estabilidade no serviço público no Brasil é um tema que sempre desperta dúvidas e incompreensão

A estabilidade no serviço público no Brasil é um tema que sempre desperta dúvidas e é cercado por muita incompreensão.

Muitas pessoas não entendem como essa estabilidade é importante para o funcionamento do Brasil e para que o Estado cumpra com suas obrigações no atendimento às necessidades da população.

> Clique e leia a matéria completa <


Ratinho Junior quer dar calote em reajuste, promoções e progressões dos(as) servidores(as)

Governador enviou aos(às) deputados(as) estaduais proposta que suspende segunda parcela da data-base de 2019

O governador do Paraná, Ratinho Junior, enviou para a Assembleia Legislativa do Paraná, nesta quarta-feira (8), uma emenda ao Projeto de Lei n. 248/2020 para suspender o pagamento da segunda parcela da reposição salarial dos(as) servidores(as) públicos estaduais, referente a data-base de 2019. O índice é de 1,5%, previsto para ser pago em janeiro de 2021 e foi resultado de greve do funcionalismo realizada em 2019. O texto propõe também a suspensão da implantação e concessão de promoções e progressões.

“Não aceitaremos calote. Chega de pagarmos a conta. Mais uma vez o governador está usando a pandemia para atacar os direitos do funcionalismo”, afirma o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão.

> Clique e leia a matéria completa <


APP na mídia: Portal G1 questiona Seed sobre denúncias do EAD

Em reportagem publicada nesta quarta-feira (8), o jornal questionou sobre o alcance e qualidade do Ensino a Distância de Ratinho

As denúncias da APP-Sindicato contra o modelo de Ensino a Distância (EaD), aplicado pelo governador Ratinho Jr e o secretário da Educação Renato Feder continuam reforçando a falta de comprometimento da gestão com uma educação pública de qualidade. Nesta quarta-feira (8), a RPC veiculou uma reportagem apontando a dificuldade de professores(as) e estudantes com o sistema.

Na matéria publicada pelo portal G1, a Secretaria de Estado da Educação e Esportes (Seed) foi questionada sobre alcance do EaD no Paraná. Renato Feder manteve o discurso destacando que que o modelo atinge 99% dos(as) alunos(as). A APP-Sindicato questionou o dado e apontou que a Secretaria não leva em consideração as mais diversas condições dos(as) estudantes.

> Clique e leia a matéria completa <


Brasil alimenta a desigualdade ao não tributar a renda de quem ganha mais

Economistas defendem redução do imposto sobre consumo e taxação maior sobre rendimentos mais elevados

Na contramão mundial, o Brasil tributa em excesso o consumo e menos do que deveria a renda, preservando aqueles que ganham mais e prejudicando quem recebe menos. Assim, há relação direta entre políticas de Estado e desigualdade social e econômica, apontam os pesquisadores Grazielle David e Eduardo Fagnani, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Os dois lembram que, além das propostas de emenda à Constituição (PEC) 45 e 110, em tramitação na Câmara e no Senado, respectivamente, há um projeto de viés progressista no parlamento. Mas observam que a mídia tradicional dedica pouco espaço ao tema.

“Hoje, tributamos muito consumo e pouco patrimônio e renda. Você tem de inverter. É a questão central”, afirma Fagnani. O professor e pesquisador também organizou o estudo intitulado “Reforma Tributária Necessária: diagnóstico e premissas”, que resultou em dois livros. Com outros 40 especialistas, ele também ajudou a construir, durante anos, a emenda substitutiva à PEC 45, que ganhou o número 178 e cujo teor pode ser conferido aqui

> Clique e leia a matéria completa <


Participe da campanha. Coloque o tema em sua foto do perfil clicando aqui.
#EscolaPublicaEuDefendo


A escola pública precisa de você!


Garanta seus direitos. Sindicalize-se!

Acesse nosso site