Boletim da APP – 25/06/21

Informativo eletrônico semanal da APP-Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do PR

Clique aqui para se inscrever


No PR, crescem óbitos de professores por covid e sindicato critica aulas presenciais

Desde o início da pandemia, já são cerca de 200 mortes por covid de profissionais de educação da rede pública do Paraná

O professor José Paulo Barreto, de Apucarana, a professora e diretora de escola Liziane de Souza Ribeiro, de Ponta Grossa, o professor Claudio Nielsen, de Curitiba, a professora Marivane Pereira Martins, de Antonina, a professora Luci Rocha, da cidade de Mandaguaçu, o agente educacional Ironei de Oliveira, de Campo Mourão, a agente educacional Regina Lung, de Sarandi, são alguns dos profissionais da rede estadual de ensino do Paraná que morreram nos últimos dias, vítimas da covid-19.

Desde o início da pandemia, já são cerca de 200 mortes por covid-19 de profissionais de educação da rede pública do Paraná. Só no mês de junho de 2021, já são mais de 15 notas de falecimento feitas pela APP-Sindicato, que representa a categoria. Não há, porém, nenhuma menção da Secretaria Estadual de Educação sobre esses óbitos.

O sindicato critica a omissão do órgão e reivindica diálogo junto ao governo estadual para que o retorno das aulas presenciais e a reabertura de escolas sejam suspensos até que a pandemia do coronavírus apresente baixa de números de casos e mortes no estado. O Paraná registra, atualmente, 1.210.584 casos confirmados e 29.870 óbitos.

Fonte: BdF Paraná

> Clique e leia a matéria completa <


Em reunião com a Seed, APP reafirma defesa pelo direito à vida

Direção estadual procura Secretaria de Educação para cobrar pauta da educação e, principalmente, condições para o retorno presencial

Na tarde desta quinta (24), dirigentes da APP-Sindicato se reuniram com representantes da Secretaria da Estado da Educação e Esporte (Seed).  Na pauta os temas emergenciais da pauta de reivindicações, sobretudo a volta às aulas na rede estadual. Também foi pontuado a necessidade de aprofundar os debates em torno dos temas da pauta de reivindicações contida na CAMPANHA SALARIAL 2021, aprovada em assembleia da categoria e apresentada ao governo desde o início do mês de fevereiro deste ano.

> Clique e leia a matéria completa <


Assembleia Legislativa aprova mais um golpe na Previdência dos servidores(as) públicos(as) estaduais

Governo do Estado vai deixar de contribuir com R$ 15 bilhões para o Fundo Previdenciário, ameaçando aposentadorias

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou essa semana mais um golpe na Previdência dos servidores(as) públicos(as) estaduais. Por ampla maioria (40 votos a favor entre 54 deputados), o Governo do Estado foi autorizado a deixar de recolher R$ 15 bilhões para o Fundo Previdenciário, colocando em risco o futuro das aposentadorias de servidores(as) do Paraná. A facada é comparável à perpetrada pelo Governo Beto Richa em 2015, que retirou R$ 1,8 bilhão por mês em contribuições do Estado e ocasionou o Massacre do Centro Cívico, de triste memória em nossa sociedade. “O(a) trabalhador(a) trabalha mais, paga mais e ganha menos. Essa é a lógica desse Governo, que agora vai se desobrigar de contribuir ao longo dos próximos 20 anos com R$ 15 bilhões”, afirma Marlei Fernandes, vice-presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Educação (CNTE).

A redução das contribuições do Governo Estadual ameaça o futuro das aposentadorias dos servidores(as), aponta Marlei. “No futuro poderemos ter problemas com o fundo previdenciário, se não houver concurso público, por exemplo. Sem pessoas ingressando no sistema previdenciário, o fundo pode ficar deficitário e não ter dinheiro para pagar as aposentadorias lá na frente”, explica. “É um problema grave. Alertamos o Governo, fizemos todo o debate, mas não adiantou. A Assembleia Legislativa, os deputados em sua maioria, são governistas e não ouvem o contraditório. É mais um saqueamento na previdência dos servidores(as)”, lamenta.

> Clique e leia a matéria completa <


Conselho Estadual da APP organiza debate para a assembleia deste sábado (27)

Representantes dos 29 Núcleos Sindicais participam de debate virtual sobre a pauta da categoria. Propostas serão apresentadas na assembleia online deste sábado

O Conselho Estadual da APP-Sindicato se reuniu durante a manhã dessa sexta-feira (4), de forma virtual, para debater a conjuntura atual da educação paranaense e o calendário de mobilizações da categoria para os próximos meses. Participaram mais de 160 professores(as) e funcionários(as) de escola da rede estadual e das redes municipais filiadas, representando os 29 núcleos do Sindicato.

Na pauta, estão a avaliação e decisões sobre a greve da categoria, a ações cobrando a vacinação em duas etapas para professores(as) e funcionários(as) de escola, a Reforma Curricular do Ensino Médio e a Campanha Salarial da categoria, entre outros.

> Clique e leia a matéria completa <


Sede da APP-Sindicato está colorida no Mês do Orgulho LGBTI+

Para refletir: homenagem e avanço pelo Dia Internacional do Orgulho LGBTI+

A APP-Sindicato está colorida e com muita reflexão pelas cores da bandeira do LGBTI+, na Avenida Iguaçu, 880, em Curitiba. Atrai olhares e até curiosidade dos(as) que circulam pelo local. Homenagem ao mês que celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBTI+ (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros e intersexos e demais identidade de gênero). O dia 28 em si é uma data que representa as conquistas e a realidade vivida.

O secretário executivo da Mulher e dos Direitos LGBTI+ do Sindicato, Clau Lopes, reforça que diante das políticas afirmativas, a APP-Sindicato sempre esteve do lado do respeito, do amor e da dignidade humana. “Com muitos esforços conseguimos colorir a fachada do prédio, afinal, acreditamos numa sociedade plural, emancipadora e livre. Nosso sindicato trata da educação, sendo que pela educação, degrau a degrau, conseguimos garantir uma sociedade mais justa e igualitária”.

> Clique e leia a matéria completa <



Acesse nosso site

Facebook